Jonatas Lucena Sociedade Individual de Advocacia

Menu

Responsabilidade civil na era da direção autonôma

Responsabilidade civil na era da direção autonôma.

A tecnologia da direção autônoma está cada vez mais próxima e já podemos ver os frutos desta inovação na indústria automobilística. Grandes fabricantes e gigantes da tecnologia unem-se de forma a desenvolver veículos que dispensam motoristas para se deslocar. Entretanto, o que até então só havia sido visto em veículos de passeio, chega agora aos caminhões e ferrovias, o que pode significar uma grande vantagem para os serviços logísticos de entrega.

Porém, como nem tudo são flores ainda mais em início de projetos, Especialistas em Direito e Tecnologia alertam para questões não somente desafiadoras, mas também problemáticas quando ligadas a segurança e responsabilidade civil.

Estamos adentrando a era da direção autônoma, entretanto, o cenário de evolução rápida por parte de montadoras que desenvolvem produtos e serviços, se encontra em polo díspar a preparação das cidades para estes veículos independentes. Nos Estados Unidos, por exemplo, temos somente cerca de 6% de cidades planejando-se para adaptar-se a chegada destes veículos.

Estando este país de primeiro mundo anos luz a frente da realidade brasileira, é óbvio imaginar que no quesito preparação para a chegada dos veículos autônomos, o Brasil está muito longe desta inclusão trafega, uma vez que o país não somente encontra-se atrasado mas atolado em problemas que envolvem o controle de tráfego comum.

Dr. Jonatas Lucena, Advogado Especialista em Crimes de Tecnologia, afirma que: “É preciso entender que não basta simplesmente colocar veículos autônomos nas ruas e esperar que suas tecnologias se adaptem a condução, evitando acidentes e demais problemas”.

Pensando-se os caminhões autônomos fica claro que a má conservação das estradas torna-se um grande empecilho, afinal a grande maioria das tecnologias desenvolvidas até o momento não são capazes de reconhecer buracos na estrada, o que consequentemente pode causar acidentes, pondo em risco a vida de muitos cidadãos.

Em cenário de grandes metrópoles, Especialistas em Crimes Cibernéticos, enxergam a situação sob um panorama ainda mais desesperador, afinal a segurança em centros urbanos já é algo de extrema fragilidade.

Questões de responsabilidade civil devem ser levantadas segundo o Advogado Dr. Jonatas Lucena, afinal, em caso de acidentes envolvendo veículos autônomos quem deverá ser responsabilizado? De fato, a empresa responsável pela fabricação do veículo, uma vez que no momento de produção deve-se levar em conta questões de segurança.

Sem dúvidas, conectar carros com a infraestrutura das cidades são um dos grandes desafios para a integração dos veículos autônomos, entretanto, é necessário em primeiro lugar pensar a segurança da população de forma a aniquilar possíveis acidentes, tendo como base uma legislação que abarque o novo cenário tecnológico do tráfego.