Jonatas Lucena Sociedade Individual de Advocacia

Menu

O direito dos robôs com o advento da inteligência artificial

A cada dia que passa a Tecnologia vem evoluindo cada vez mais e todos os meios que nos cercam evoluem, resultando em mudanças de nossa rotina. Uma das revoluções que prometem estar inseridas em nosso cotidiano tem total relação com a robótica.

Já é do conhecimento de todos que o investimento em robôs e em Inteligência Artificial é grande e sabemos que dia após dia esse envolvimento entre robôs e humanos estará cada vez mais presente, e certamente eles muito nos ajudarão, sendo inclusive indivíduos integrantes de famílias semelhante como ocorreu no filme “O Homem Bicentenário”, seja para limpar nossas casas, cuidar de nossos filhos e até mesmo substituindo médicos ou advogados, ou ainda como companheiros.

O direito dos robôs com o advento da inteligência artificial

Acontece que, quando inserimos em nosso cotidiano outras formas de interação surge a seguinte questão: quais seriam os direitos e deveres que os robôs teriam ao serem ativados em nossa sociedade? Poderíamos considerá-los como cidadãos/indivíduos? Deveríamos respeitar seus corpos e nos comprometermos a não desligá-los sem o seu consentimento? Os androides/robôs com inteligência artificial são indivíduos, são uma nova forma de vida sintética? Ou não são diferentes de uma cafeteira ou um notebook?

O fato é que nesta seara há muitas indagações que não temos respostas ainda, porém temos urgência em obtermos tais respostas, pois podemos ousar acreditar que em menos de uma década nos depararemos com tais problemáticas.

Há alguns anos não poderíamos imaginar que o Direito teria novas áreas como Direito Digital ou Biodireito, todas estas áreas surgiram com a evolução da sociedade, surgimentos de novas tecnologias que aprimoram nosso dia a dia e expandiram nossos horizontes. A questão que fica é: será que existirão Advogados especialistas em Direitos dos Robôs, por exemplo?

O fato é que nossa sociedade mudou e vem evoluindo constantemente, e nós como humanos muitas vezes nos sentimos confusos com tantas evoluções que ocorrem sob nossos olhos, mas agora o que nos resta é esperar a evolução de tudo, torcendo para que tudo ocorra bem.

Por fim, se os robôs/androides com inteligência artificial forem uma nova forma de vida sintética criada pelos seres humanos, serão nossos escravos ou terão direito como qualquer outro individuo inserido em nossa sociedade?

  • O direito dos robôs,
  • o direito da inteligência artificial,
  • personalidades jurídica dos robôs,
  • personalidade jurídica da inteligência artificial,
  • o direito dos Veículos autônomos.
  • advogado especialista em t.i