Jonatas Lucena Sociedade Individual de Advocacia

Menu

Noticias falsas e seus impactos negativos na vida de internautas

Noticias falsas e seus impactos negativos na vida de internautas

Muito se discute sobre as notícias falsas e os seus impactos em períodos eleitorais e na vida de celebridades. Entretanto, é preciso compreender que estas falsas notícias – também chamadas de Fake News – não contemplam somente figuras públicas, mas podem afetar a vida de qualquer internauta que utilize a Internet e, em principal, as redes socias. Em suma, ninguém está livre dos perigos da Internet, quando se tratando de fofocas e boatos infundados!

De fato, as notícias falsas sempre existiram – mesmo antes da Internet – entretanto, elas vêm se tornando mais popular recentemente, ganhando uma proporção cada vez maior e prejudicando a vida de muitas pessoas, podendo até mesmo por fim a vida da vítima atingida pelo ato calunioso, o que preocupa em demasia o Advogado Especialista em Crimes Cibernéticos, Dr. Jonatas Lucena que há anos vem trabalhando e solucionando casos de falsas notícias que surgem em seu escritório de advocacia.

Um dos casos mais conhecidos de falsas noticiais é o Caso da Escola Base, em 1994, quando se quer o termo fake news havia se tornado popular. Em resumo sobre o ocorrido, surgiram certos rumores de que os proprietários e empregados da Escola de Educação Infantil cometiam abusos sexuais contra as crianças da escola e em pouco tempo estes rumores falsos começaram a se espalhar, estampando manchetes de jornais de todo o Brasil. Entretanto, o caso sobre o qual não havia provas, foi encerrado, porém, as pessoas que haviam sido condenadas pela mídia tiveram suas vidas extremamente prejudicadas.

Em exemplos mais recentes – os quais são inúmeros – as notícias falsas podem trazer mais do que prejuízos a vida das vítimas, levando até mesmo a situações de agressão física e psicológica devido as falsas notícias que circulam pela Internet, como no caso de uma mulher que foi espancada e morta no Guarujá, litoral de SP, após ser confundida com uma sequestradora de crianças que praticava rituais de magia negra.

Ademais, as famosas notícias falsas também prejudicado o próprio jornalismo, afinal, com tantas informações falsas circulando na rede a credibilidade de jornalistas acaba sendo afetada, até por que, em muitos casos, as notícias falsas são produzidas pela própria mídia, como é o caso mencionado acima sobre a Escola Base.

Atualmente, é difícil encontrar alguém, com acesso à Internet, que nunca tenha recebido ou compartilhado notícias falsas. Portanto, Especialistas em Crimes de Internet alertam para a importância de checar a informação contida na matéria antes de sair compartilhando informações inverídicas.

Campo fértil para propagar informações que não são verdadeiras ou que foram adulteradas, as redes sociais e aplicativos de mensagens como o WhatsApp podem causar prejuízos muitas vezes irreparáveis as vítimas. Entretanto, é equivocado pensar que o responsável pelo ato calunioso ou até mesmo o internauta que compartilhou tal informação falsa não sofrerá consequências legais.

Projeto de lei 2.848 inscrito no Código Penal Brasileiro, o texto visa tipificar a divulgação de informações falsas – fake News – como crime, prevendo pena de um a três anos, além de multa, se o fato não se constituir como crime grave. Entretanto, em caso de crimes graves a reclusão pode variar de dois a quatro anos, podendo a pena ser aumentada de um a dois terços se o agente divulga a informação ou notícia com o intuito de obter vantagem para si.