Lucena e Milani Sociedade de Advogados

Menu

Especialista em Direito e Tecnologia, fala sobre os ciberataques mais comuns nas empresas

Especialista em Direito e Tecnologia, fala sobre os ciberataques mais comuns nas empresas.

Desde o início da evolução tecnológica, podemos observar um cenário de polos opostos advindos da era tecnológica. Se por um lado a ciência tecnológica facilitou demasiadamente o dia a dia de empresas e trabalhadores, por outro colocou-os em patamar de vulnerabilidade onde os cyber-criminosos miram seus golpes e ataques.

Com um crescente aumento no número de criminosos que invadem softwares de grandes empresas e instituições, Especialistas em Crimes Tecnológicos, alertam para a importância de se proteger contra estes ataques cibernéticos.

Mestres na arte driblar defesas tecnológicas, os hackers estudam detalhadamente seus alvos sempre de forma a aperfeiçoar seus crimes virtuais. Entre as mais diversas técnicas por eles utilizadas, apresentaremos neste artigo aquelas mais comuns sofridas pelas empresas.

Técnica 1: Falsos e-mails.

Clicar em links e abrir anexos é uma tática já ultrapassada do segmento criminoso de invasores. Entretanto, saiba que esta técnica está sempre em etapa de melhoria e aperfeiçoamento por parte dos hackers quando o assunto é web corporativa.

Em geral, sistemas de empresas fornecem nomes, cargos e biografias de seus funcionários e encontrar os endereços de e-mail destes mesmos não é uma tarefa difícil para o invasor. São somente estas informações que bastam para que os criminosos lancem uma campanha de phishing de forma a coletar informações pessoais importantes de suas vítimas.

Após aprender sobre os funcionários de determinada empresa, estes hackers munidos de um e-mail com link ou anexo que instalará um malware – software que fornece controle ao invasor. Segundo o Advogado Especialista em Crimes Cibernéticos, Dr. Jonatas Lucena, uma vez que o hacker tem uma conta falsa, ele pode usá-la para enviar links maliciosas para outros funcionários.

Técnica 2: Invasão a redes.

Ato criminoso denominado pelos próprios hackers como “living off the land”, esta técnica consiste na invasão em uma rede sem a necessidade de instalar softwares podendo o criminoso roubar informações.

Utilizando computadores de última geração, muitos invasores podem fazer tudo o que desejam somente com uma conta e um software padrão, causando danos inúmeros, afinal os funcionários têm acesso a muitos sistemas e arquivos valiosos.

Como se proteger.

Embora os hackers sejam muito competentes em invadir computadores e explorar a sua infraestrutura sem serem detectados, as vítimas tem um ponto a seu favor: elas em geral sabem o que eles querem e, portanto, usar isso a seu favor pode protegê-lo.

“Saiba quais os dados valiosos e fáceis de serem roubados e dificulte a chegada de hackers até eles. Restrinja o acesso e veja as contas de quem pode acessá-lo e não se esqueça dos serviços de programas de proteção” indica o Advogado Dr. Jonatas Lucena, Especialista em Crimes Virtuais.