Lucena e Milani Sociedade de Advogados

Menu

Crimes na Internet: conheça os mais presentes em ambientes virtuais

Crimes na Internet: conheça os mais presentes em ambientes virtuais.

Também conhecidos por nomes de Crimes Cibernéticos e Crimes Virtuais, os crimes de Internet como o próprio nome já prediz, dizem respeito a práticas e ações ilegais que ocorrem através do ambiente digital e, mais especificamente, na Internet. Indo além de crimes que tangem aspectos financeiros, os crimes de Internet são cometidos por cibercriminosos com objetivos variados.

Comumente aplicados em sites, aplicativos e redes sociais (Facebook, Instagram, Linkedin, entre outros), os Crimes de Internet abrangem uma diversidade de práticas criminosas que podem ocorrer em um destino isolado ou em vários destinos simultaneamente, o que é mais comum atualmente.

Grande aliada de empresas e facilitadora do cotidiano de pessoas, a Internet é amplamente utilizada em todo o mundo seja para trabalhar, comunicar-se com amigos e familiares, realizar pesquisas ou mesmo para entreter-se. Entretanto, apesar de possuir um lado em suma vantajoso para nós, a Internet também abriga inúmeros tipos de crimes, golpes e perigos aos quais ninguém está totalmente protegido.

Portanto, saber os principais tipos de crimes ocorridos na Internet é uma forma, segundo Especialistas em Direito Digital, de manter-se um pouco mais seguro ao navegar pela web. De vírus e programas maliciosos, roubo de informações, crimes contra a honra e exploração sexual infantil, conheça agora os crimes mais comuns na Internet:

  1. Injúria, Difamação e Calúnia.

Tidos como sinônimos pela maioria das pessoas, é importante compreender que, apesar de sutis, existem diferenças entre estes três tipos de crimes contra a honra que são assegurados pelo nosso Código Penal.

“Art. 138 . Caluniar alguém, imputando-lhe falsamente fato definido como crime.”

“Art. 139. Difamar alguém, imputando-lhe fato ofensivo a sua reputação.”

“Art. 140. Injuriar alguém ofendendo-lhe a dignidade ou o decoro.”

Em suma, tais artigos significam dizer que divulgar informações falsas em relação a uma pessoa ou empresa, bem como ofendê-la é crime e poder levar a diversas penalidades. Quando divulgada por meios impressos ou conversas, temos aqui um crime comum, entretanto, quando ocorre por meio da Internet podemos enquadrar estes crimes contra a honra como crimes virtuais ou de Internet.

Especialista em Crimes de Internet, o Advogado Dr. Jonatas Lucena destaca a importância de que as vítimas procurem por profissionais a fim de requerer indenizações e reparação de danos.

  1. Roubo de Dados.

Segundo crime que acontece com bastante frequência em ambiente virtual, o roubo de dados e informações pessoais é enquadrado no Código Penal Brasileiro como prática de estelionato e pode ser definido como “obter, para si ou para outrem, vantagem ilícita, em prejuízo alheio, induzindo ou mantendo alguém em erro, mediante artifício ardil, ou qualquer outro meio fraudulento”.

O crime, geralmente ocorre a partir de sorteios falsos ou de prêmios em páginas de redes sociais, ou ainda em sites falsos de compra onde o usuário é levado a preencher um formulário com suas informações pessoais como CPF, RG, datas de aniversário e dados bancários.

  1. Softwares falsos.

Existem determinados softwares – spyware - criados por hackers que se instalados no computador permitem acesso a todos os dados registrados na máquina. Portanto, com os dados da vítima em mãos é possível clonar cartões de crédito, realizar transações bancárias e muito mais.

Mais comum do que a princípio pode parecer, este crime está previsto no art. 154-A do Código Penal, nos seguintes termos:

“Art. 154-A. Invadir dispositivo informático alheio, conectado ou não à rede de computadores, mediante violação indevida de mecanismo de segurança e com o fim de obter, adulterar ou destruir dados ou informações sem autorização expressa ou tácita do titular do dispositivo ou instalar vulnerabilidades para obter vantagem ilícita: (…)

Então, Especialistas em Crimes de Internet e Tecnologia alertam para a importância de estarmos sempre alertas aos riscos a fim de evitarmos instalar programas e aplicativos com nomes desconhecidos.