Lucena e Milani Sociedade de Advogados

Menu

Aplicativos para espionagem dos filhos

Aplicativos para espionagem dos filhos

É extremamente comum vermos adolescentes sempre ligados e conectados aos seus celulares e computadores. Existem até mesmo aqueles que afirmam se transportarem para um universo paralelo onde eles se sentem mais livres e verdadeiros, tudo isso graças à internet. Mas será que eles estão, de fato, seguros?

Atualmente, pais discutem cada vez mais sobre a vida online de seus filhos e tentam definir qual é a linha entre cuidado e invasão de privacidade. Os responsáveis devem apenas confiar no que eles fazem na internet, ou devem monitorar o seu uso? Se a segunda opção for escolhida, como isso deve ser feito? Ainda não há consenso entre os especialistas, mas a verdade é que você pode encontrar diversos aplicativos que realizam esse tipo de espionagem.

Os programas mais utilizados

Mensagens por aplicativos como o WhatsApp, SMS, postagens em redes sociais e até mesmo localização em tempo real: tudo isso pode ser acompanhado e obtido por uma série de aplicativos que rastreiam aparelhos celulares. Pagos ou grátis, você pode encontrar uma grande variedade de opções. Conheça os mais utilizados:

  • TeenSafe: mostra tudo o que é postado nas redes sociais e dá acesso a mensagens de texto enviadas e deletadas. Além disso, também oferece a opção de bloquear pornografia. É pago;
  • Time Away: com esse aplicativo, os pais são capazes de controlar o tempo online e limitar o uso de aplicativos. Grátis é compatível é apenas com Android;
  • Canary: sua principal função é avisar os pais se o smartphone está sendo utilizado enquanto eles dirigem a mais de 20km/h. Grátis por apenas uma semana, é compatível tanto com o Android quanto com o iPhone;
  • MMGuardian: controla o uso do celular, sendo possível bloquear as suas funções durante certo período. É pago.

Segurança ou invasão de privacidade?

A utilização de aplicativos de espionagem de filhos causa muita controversa. Enquanto há pessoas que acreditam que essas medidas são tomadas para o bem de crianças e adolescentes, há aquelas que afirmam que isso é uma invasão de privacidade e pode acarretar em problemas psicológicos.

A aclamada série Black Mirror já explorou essa temática no segundo episódio de sua quarta temporada, que foi intitulado “Arkangel”, o nome de um programa que monitorava todos os aspectos da vida de seus usuários. O resultado, todavia, não foi como o esperado pela mãe: a falta de privacidade acarretou em problemas muito sérios.

Caso você esteja pensando em utilizar algum aplicativo do tipo, pondere muito sobre o assunto e se pergunte: vale mesmo a pena?