Jonatas Lucena Sociedade Individual de Advocacia

Menu

'A Inteligência Artifical será capaz de prever crimes' afirma Especialista em Direito Tecnológico

“A Inteligência Artifical será capaz de prever crimes” afirma Especialista em Direito Tecnológico.

A inovação das tecnologias de fato ja trouxeram inúmeras vantagens a vida da sociedade. Na área da medicina a criação de nano-robôs auxilia e facilita o trabalho de médicos, na área financeira sistemas automatizados otimização investimentos e na área juridica estas inteligências artificias (IA) realizam as mais diversas funções que otimizam e dão mais tempo aos advogados para trabalharem em áreas de maior importância.

Sobre estas tecnologias vantajosas para o dia a dia de trabalhadores, podemos acrescentar mais um trabalho que tem tido as inteligências artificias a seu favor. O uso de IA e Machine Learning (ML) na detecção e previsão de crimes tem evoluído rapidamente e acredita-se que num futuro próximo estas máquinas inteligentes serão capazes de prever eventuais criminosos antes mesmo de suas ocorrências.

Para o Advogado Dr. Jonatas Lucena, Especialista em Direito e Tecnologia, o uso de IA e ML facilita demasiadamente a vida de trabalhadores do ramo jurídico, afinal descobrir o paradeiro de criminosos bem como suas ações tornou-se uma tarefa bem mais simples.

“Manualmente, essas tarefas são árduas para as equipes de investigação, mas a IA é capaz de mergulhar em grandes quantidades de dados visuais juntamente com os scripts de comportamento do ML. Os algoritmos conseguem eliminar erros humanos, especialmente na identificação de testemunhas e, portanto, aumentar a precisão de uma detenção” afirmou o Advogado que há anos vem trabalhando com casos de crimes envolvendo questões tecnológicas.

A prática, conhecida como “policiamento preditivo”, de identificar a data, horário e local onde crimes são mais prováveis de acontecer garantem uma maior esperança de prevenir a ocorrência de crimes. Junto a esta nova tecnologia de inteligências artificias que foram aprimorados este exercício de prevenção tornou-se de fato muito mais simples, reduzindo drasticamente a coleta de dados.

A análise do crime mostra que criminosos atuam executando padrões e que, portanto, os crimes não ocorrem de modo aleatório. Em geral, a atividade criminosa segue padrões associados a lugares e vítimas, o que facilita a aplicação de análises e estratégias policiais.